cinema.jpg

 

 

Hoje é sobre cinema. Um breve comentário pessoal e inútil, sobre minha pessoa. Antigamente, a mais ou menos uns 6 anos atrás o pessoal da minha juventude dizia: “vamos para o cinema?”, faltava dá uma surra no infeliz que dava essa idéia. Eu odiava com toda minha força. Hoje é o contrário, sou louco por uma salinha de cine. Gosto de tudo (MENOS DE FILME DE FANTASMA… Enfim, isso não vem ao caso! hehe). Resumindo, é que hoje em dia eu tenho vontade de assistir tudo que esta passando, adoro ver a criatividade da idéias, os finais tristes, feliz e ate os PESSIMOS finais!

Mudando um pouco o rumo, vamos ao verdadeiro foco desta postagem. O assunto é sobre esse dois filmes: NÚMERO 23 e Ó PAÍ, Ó.

 

NÚMERO 23

Esse merece sim o título de pior filme do ano. Cara, para ser mais sincero a idéia do filme é boa, algo bem inteligente, onde tem um final que era para ser mais surpreendentes. Porém o que acaba (PRINCIPALMENTE) com o filme é o ator principal. Se algum dia eu fosse dirigir algum filme, com certeza o único papel que eu daria para Jim Carry era o de um jarro, daqueles que nem o vento faz ele se mexer, pois ele é literalmente péssimo. Sem contar que diversas cenas do filme são bem clichês, algo do tipo: entra em uma casa escura, sombria e sair um pássaro voando e te assusta… Achar que aquilo é realidade e quando acorda é sonho… Enfim, ridículo! Tiveram uma idéia boa, mas uma execução terrível. A fotografia do filme é sem o menor tom, parece ser todo preto o filme. Para piorar mais ainda colocaram Jim Carry com um cabelo de criança, de menino, algo lolito. Depois tentaram colocar ele com jeito de sexy… Serio, esse não vale a pena ver nem para dizer que ao menos viu o filme. E olha que poucos filmes eu acho q não vale a pena ler. A nota seria menos 10!

Ó PAÍ, Ó

Eu sou meio suspeito para falar, pois sou um apaixonado pelos filmes nacionais. Por sinal alguém viu o ABRIL DESPEDAÇADO?? Esse para mim é um dos melhores filmes nacionais. Voltando ao Ó PAÍ, Ó algumas pessoas comentaram que era um musical, fui achando isso e não chego a definir assim. Têm sim, algumas partes com música, dança e etc. Mas o melhor do filme são as caracterizações do povo Baiano, na real, é do povo Brasileiro. Mostra que apesar da pobreza, da falta de oportunidade, de estrutura , etc, ainda assim consegue se tirar um sorriso do pouco que se tem. Detesto assistir filme duas vezes, mas pela primeira vez tive essa vontade. Um destaque maior para o Lázaro Ramos por dois motivos: Recentemente ele recebeu um prêmio, não sei o nome do prêmio, mas se não me engano é o de “ator do século” e o outro são para duas cenas do filme. A primeira cena é a no início do filme onde ele canta e dança, mostrando uma expressão corporal fantástica e a segunda é em uma outra cena, onde ele briga com “Boca”(outro personagem do filme interpretado por Wagner Moura). Nessa cena ele realmente parece incorporar o personagem, mais do que o normal. Parece que ele fala por ele mesmo e não pelo personagem. Sem contar os outros trabalhos de Lázaro Ramos, em Madame Satã e Cidade Baixa, dois filmes que recomendo também.

O Brasil é muito rico em atores bons, e muitos deles estão em grupos regionais, como o do “Bando de Teatro Olodum” que é quem faz a maior parte do elenco do filme Ó PAÍ, Ó. Esse eu dou 10! Vale MUITO a pena ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: